Apresentação

O Instituto do Oriente

Fundado em 1989, o Instituto do Oriente (IO) dedica-se à investigação, formação avançada e divulgação científica na área dos Estudos Asiáticos. Marcando um espaço ímpar no panorama académico português, o IO tem privilegiado como áreas de intervenção as Relações Internacionais, a Antropologia ou a Ciência Política de uma realidade com uma dimensão geográfica colossal, entre a Turquia e o Japão.

Acreditado pela FCT e classificado como “Bom”, o IO tem percorrido um caminho de afirmação como centro de Estudos de Área, procurando sensibilizar estudantes, investigadores e a sociedade para a crescente importância que a Ásia tem no plano global.

 

Grupos de Investigação

Atualmente as atividades decorrem no âmbito de três grupos de investigação, que seguem uma abordagem multidisciplinar fruto da diversidade da formação de investigadores internacionalmente reconhecidos nas seguintes áreas geográficas:

Médio Oriente e Ásia Central;

- Ásia Oriental;

- Sudeste Asiático e Ásia do Sul.

 

Atividades Desenvolvidas

Apostando na qualidade e foco da investigação, o IO participa em diversas redes internacionais, organiza vários eventos científicos e tem desenvolvido projetos e parcerias com instituições congéneres. De salientar ainda a publicação da revista Daxiyangguo - Revista Portuguesa de Estudos Asiáticos, pioneira e única no nosso país, agora disponível online, na prossecução de uma política de acesso aberto que reforçará uma maior projeção nacional e internacional ao IO.

Adicionalmente, o IO acolhe projetos de dissertação de Mestrado, teses de Doutoramento e Pós-Doutoramento, organiza cursos de pós-graduação e desenvolve um programa de estágios, procurando aperfeiçoar e aprofundar a formação no domínio de especialidade do centro.

Junto da comunidade científica e académica, o IO apresenta-se como um centro de referência na área pela sua constante procura de inovação e modernização, afirmando-se junto da opinião pública, através das plataformas online (site institucional), em particular nas redes sociais (Instagram, Facebook, Linkedin e Youtube).